«O BOM LIVRO É AQUELE QUE SE ABRE COM INTERESSE E SE FECHA COM PROVEITO»

AMOS ALCOTT

Os Pilares da Terra, de Ken Follet

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

| | |


Sinopse
: A trama centra-se no século XII, em Inglaterra, onde um pedreiro persegue o sonho de edificar uma catedral gótica, digna de tocar os céus. Em redor desta ambição soberba, o leitor vai acompanhando um quadro composto por várias personagens, colorido e rico em acção e descrição de um período da Idade Média a que não faltou emotividade, poder, vingança e traição.



"Os Pilares da Terra" foram para mim um livro, no seu todo, brutal!
Já andava com alguns problemas em conseguir ler há algum tempo, e depois de começar e deixar de lado tantos outros livros, comecei este e decidi-me a lê-lo até ao fim, fosse como fosse!..
A verdade é que me custou a entrar na história, ou pelo menos a ficar arrebatada e apanhada por ela, pois as primeiras páginas (e quando digo primeiras, refiro-me talvez às primeiras 250) do primeiro volume custaram-me um bocadinho. Não foi tanto no sentido de sacrifício, mas sim no sentido de que apesar de achar que o livro se estava a ler bem, quando o fechava não tinha nada que me puxasse a abri-lo de novo...

Todavia, quando finalmente consegui entrar na história não houve o que me parasse! (e confesso que o que de inicio de me agarrou mais foi a lovestory que achei lindíssima do inicio ao fim, mas já lá vamos!)
O fim do primeiro livro e todo o segundo foram lidos o mais rápido que consegui... sempre que tinha um tempinho e o livro à mão, lançava-me na história.

Mas o que posso dizer realmente sobre o livro?!
Bom, é uma vida, literalmente! O livro passa-se ao longo de vários anos, cerca de 50 penso eu, e isso, pelo menos na minha opinião, neste caso, jogou muito a seu favor
porque o facto de podermos conhecer as personagens ao longo de uma vida, acompanhar o seu crescimento, e transformação, vê-las tornarem-se quem são - como e porquê - foi algo que realmente adorei! Acho que não consigo expressar claramente aquilo que me fez sentir, mas percorrer toda uma história de vida, de país, de religião, através de diferentes perspectivas deliciou-me!

Gostei imenso das descrições do autor, e era claramente notória a sua fascinação e amor pela arquitectura, sentido por vezes o seu fascínio através de personagens como Tom e Jack!

Quanto às personagens em si, achei simplesmente excelentes! Tão fascinantes como odiosas!
Consegui ligar-me a elas e sentir com elas! Foi maravilhoso!
Acho que neste livro se encontra talvez uma das personagens que mais odeio desde que leio, - William Hamleigh - e que me levou a querer fazer-lhe várias coisas horríveis, desde violação a tortura, e por isso, por grande sorte, ainda bem que nunca nos viremos a conhecer realmente, pois acho que o ódio que lhe tenho é quase tão grande como o que algumas personagens lhe têm e não sei o que não lhe faria!
Por outro lado, a lovestory, eu achei lindíssima! Deve ser o amor mais difícil e injusto de Inglaterra, que levou mais de 2o anos a ser devidamente reconhecido e vivido sem restrições ou receios! No entanto, o amor, paciência, respeito e força das personagens foram brutais. Todo o seu percurso, toda a sua luta agarraram-me a cada palavra, pondo me o coração nas mãos em certos momentos!

A história em si, é envolvida em grandes jogos de poder, conspirações, traições e grandes ambições! Da vida é feita um jogo e todos fazem por ganhar! Achei que apesar da certa previsibilidade, cheguei a surpreender-me com algumas coisas que de todo não esperava... Contudo, acho que a mensagem que passa, ou pelo menos a que ficou é a força e o acreditar em nós mesmos! O lutar por aquilo que queremos e nunca desistir e que apesar de todos os contratempos as coisas irão com o tempo ao seu devido lugar! - E aqui, entra fortemente uma personagem de que também gostei muito - Philip - com uma força interior estrondosa capaz de mover montanhas, e apesar da sua certa inocência, um grande jogador, muito inteligente e subtil, que acaba por conseguir sempre aquilo que quer!


Achei muito interessante, no começo do livro ter-mos várias personagens que quase nada têm a ver umas com as outras, e como depois o seu destino se entrelaça, e de que maneira!

Já tinha saudades de um livro assim, que despertasse tantas emoções em mim, e que me levasse a ler até não poder mais!

Gostei do final! É um livro de provações e como tal não podíamos acabar sem passar por outra, chegando mesmo a pensar: "Depois de tudo isto, de todos os desafios, de toda a dor, vou perder trabalho de uma vida e estes idiotas (que passamos o livro inteiro a odiar) vão conseguir por fim prevalecer?"
Mas mais uma vez: gostei do final! A união faz a força, e pode muito bem vergar um Rei!


O livro foi de facto brutal! Entrou desde já para o meu TOP, e como normalmente acontece, no fim desta leitura compulsiva para chegar ao final, custou imenso dizer Adeus a todos eles!
Deveras apaixonante!!!..


Sem dúvida, Recomendo!

E o autor está, sem duvida, debaixo de olho para leituras futuras!

5 Páginas:

Tita disse...

Comprei os dois volumes na Feira do Livro, mas outras leituras vão passando à frente, no entanto deixaste-me super curiosa e vou ter que antecipar a leitura dos livros =)

Estrela_da_Noite disse...

Eu só comprei e li os livros por influencia do Pedro =D E só os li mais de um ano e meio depois de os comprar... --' porque tal como tu ia pondo outros livros à frente.

O livro não é nenhuma obra-prima, mas é de facto de muito bom! =D

marcia disse...

Também li "os Pilares da Terra" este ano e adorei. Recomendo também a série,bem como outros livros do autor. "O Homem de Sampetersburgo" é excelente!

cris disse...

Se gostaste dos Pilares (eu tb adorei!) então tens de ler "um mundo sem fim", são tb 2 vol, e eu ainda estou no primeiro, mas voltei p a mesma época umas gerações depois...mto bom!
Espreita o meu blog:
http://otempoentreosmeuslivros.blogspot.com
Boas leituras!

Estrela_da_Noite disse...

Marcia, Cris, bem-vindas :)

"Um Mundo Sem Fim" já está sem duvida na wishlist para aquisição futura (só é pena ser um roubo)... No entanto, e apesar de ter delirado com os Pilares acho que vou dar um tempo antes de voltar a Kingbrigde :)

Do autor também tenho debaixo de olho "A Queda dos Gigantes"...

Confesso que a maior parte dos restantes livros dele não me suscitou grande interesse por ser mais na onda do Policial, que não aprecio particularmente, mas fui dar um olhinho n'"O Homem de Sampertersburgo" e pareceu-me mais um thriller... Não sei.. É um livro a considerar, mas ficou anotado!

Boas leituras,
Estrela*

Enviar um comentário