«O BOM LIVRO É AQUELE QUE SE ABRE COM INTERESSE E SE FECHA COM PROVEITO»

AMOS ALCOTT

Os Homens que Odeiam as Mulheres

segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

| | |
Sinopse: «O jornalista de economia Mikael Blomkvist precisa de uma pausa. Acabou de ser julgado por difamação ao financeiro Hans-Erik Wennerstom e condenado a três meses de prisão. Decide afastar-se temporariamente das suas funções na revista Millennium. Na mesma altura, é encarregado de uma missão invulgar. Henrik Vanger, em tempos um dos mais importantes industriais da Suécia, quer que Mikael Blomkvist escreva a história da família Vanger. Mas é óbvio que a história da família é apenas uma capa para a verdadeira missão de Blomkvist: descobrir o que aconteceu à sobrinha-neta de Vanger, que desapareceu sem deixar rasto há quase quarenta anos. Algo que Henrik Vanger nunca pôde esquecer. Blomkvist aceita a missão com relutância e recorre à ajuda da jovem Lisbeth Salander. Uma rapariga complicada, com tatuagens e piercings, mas também uma hacker de excepção. Juntos, Mikael Blomkvist e Lisbeth Salander mergulham no passado profundo da família Vanger e encontram uma história mais sombria e sangrenta do que jamais poderiam imaginar.»

De maneira geral não gosto muito de policiais! É o género literário que menos leio e que dificilmente me vejo a comprar. Aliás, faz quase 3 anos desde a última vez que li um... Talvez não tenha começado com o melhor pé e a verdade é que ainda não experimentei grandes nomes como Agatha Christie e Sir Arthur Conan Doyle.
Contudo, e apesar deste meu pouco interesse por este género literário peguei nesta obra de livre e espontânea vontade. Vi o filme quando este saiu e gostei bastante, chamando-me então à atenção para a trilogia Millennium a que resolvi dar uma hipótese. E só posso dizer uma coisa: Touché!

Não consigo explicar bem o meu desinteresse por policiais, mas simplesmente não me cativam... No entanto, há que reconhecer um bom livro quando se vê um! E, policial ou não, "Os Homens que Odeiam as Mulheres" foi um dos poucos que me fez ler noite dentro até às 4, 5 da manhã e obrigar-me a pousá-lo para ir dormir!


Temos então a história de Mikael Blomkvist, um jornalista económico, que se vê metido numa trapalhada tremenda, onde depois de expor um grande empresário e ver que toda a informação era falsa, é acusado de difamação e condenado a três meses de prisão! É, juntamente com Erika Berger, fundador da revista Millennium, onde publicou o artigo que o levou à cadeia, e de forma a não prejudicar ainda mais a revista decide afastar-se por uns tempos. No entanto, é nessa altura que recebe uma proposta de um importante industrial, Henrik Vanger. Vanger convence então Mikael a aceitar o trabalho, onde tem como função descobrir quem assassinou a sobrinha-neta do industrial, Harriet Vanger, há quase quarenta anos atrás. No entanto, a sua verdadeira missão é mantida em segredo e para a população de Hedeby, o jornalista tem apenas como função escrever uma crónica familiar da familia Vanger! No decorrer desta investigação junta-se a Mikael Blomkvist, uma jovem invulgar e que não se encaixa na sociedade, Lisbeth Salander!


Eu já tinha visto o filme e como tal já sabia o desfecho, contudo, posso mesmo assim assegurar que é um final que não esperamos!
Toda a história é um puzzle e só a pouco e pouco é que conseguimos juntar as peças e solucionar o mistério!
Achei as personagens bastante consistentes e reais. Foi portanto fácil criar uma ligação com os protagonistas e não nos irritarmos perante a estupidez deles, antes pelo contrário! Estamos na presença de personagens bastante inteligentes e perspicaz, onde chegam a pensar mais rápido que nós, não nos deixando espaço para desesperar enquanto descobrimos algo 15 folhas antes deles, como tantas vezes acontece!


Lisbeth, a minha personagem preferida, é bastante complexa! Uma inadaptada social mas muito especial! É bastante reservada e como tal existem ainda muitas perguntas não respondidas! Pode ser rígida quanto aos seus princípios e não ver as coisas nem funcionar da mesma forma que o resto da sociedade, mas é uma personagem forte e engenhosa que aprendeu a cuidar de si própria sozinha, devido a um passado bastante turbulento! Duma profundidade e complexidade incrível!

A família Vanger é muito peculiar, do mais complexo e disfuncional que existe, com lutas e ódios acesos entre vários membros da família, levando a um clima de incrível tensão e desprezo! Todos dizem abertamente o que pensam, mas no entanto, terríveis segredos foram escondidos durante décadas!

A resposta a todo este mistério é muito mais complexo e sombrio do que esperavam e também bem mais perigoso e macabro! Portanto há um grande "BUM" a explodir sobre a cabeça do leitores!
Todo o livro são reviravoltas, reviravoltas e mistérios! Respostas onde menos se espera!
Um livro onde nada nem ninguém é exactamente aquilo que parece!!!


Só posso mesmo dizer que este livro me agarrou e satisfez bastante!
Foi lido a um ritmo alucinante e mais que um page-turner este livro vicia-nos e não nos deixa pousá-lo até chegarmos à ultima palavra!
Recomendo!!!

Gostei mesmo bastante e os restantes dois serão lidos, de certeza!

1 Páginas:

ilovecoldwinters disse...

Gostei muito deste blog. E, já que gostas de ler, vem ao meu blog e diz o que achas! http://scriptuminfinitum.wordpress.com/
Bom trabalho! Beijinhos*

Enviar um comentário